fbpx

Diário de Bordo – Treinamento Degustação PrimeSail

A PrimeSail atua majoritariamente com grupos de  líderes e equipes de uma mesma empresa. Focando nas relações que os participantes possuem dentro do ambiente corporativo. Nesta semana, porém, recebemos um grupo diferente de gestores para um treinamento na nossa operação de São Paulo: líderes de áreas de RH de diferentes empresas para uma demonstração de um treinamento real focado em desenvolver competências de liderança.

Este artigo é um diário de bordo desta experiência. Uma maneira que encontramos para compartilhar os detalhes de como planejamos os nossos treinamentos – sempre personalizados à demanda e necessidade do time – e como são executados para entregar os resultados esperados.

Antes de iniciar, gostaria de deixar claro que a atividade descrita abaixo teve como objetivo apresentar a metodologia da PrimeSail em um treinamento real, baseado em uma demanda muito comum nas empresas atuais: desenvolver habilidades de liderança em cenários de mudanças.

Alinhamento de Expectativas

Trabalhar com grupos mistos – onde os participantes possuem backgrounds e atribuições diferentes – possui um desafio comum aos grupos normalmente atendidos pela PrimeSail: o alinhamento das expectativas.

Recebemos oito gestores de Recursos Humanos e Desenvolvimento Pessoal para o treinamento de lideranças. Eram oito culturas, modelos de negócios e necessidades que foram levadas a participar do treinamento por motivos diversos. Enquanto alguns foram esperando desenvolver pontos claros do seu funcionamento enquanto líderes, outros não tinham definição sobre suas necessidades ou só esperavam conhecer na prática a PrimeSail. Encontrar a sinergia entre as necessidades de cada um e esclarecer o que seria abordado era fundamental para dar continuidade ao treinamento com o engajamento necessário.

O momento de abertura foi desenvolvido para superar estas barreiras iniciais. Em uma breve conversa de 20 a 30 minutos, já é possível “quebrar o gelo” a respeito da expectativa do dia, engajando os participantes dentro da proposta de desenvolvimento.

 

A Velejada

Após o momento inicial, fomos para a velejada. O grupo, dividido aleatoriamente em dois barcos, embarcou munido de um rádio VHF para comunicação entre as tripulações e um velejador profissional da nossa equipe, responsável pela segurança.

Devido ao perfil do grupo, composto por líderes, utilizamos um modelo de velejada onde os participantes precisam definir uma meta a ser atingida com um prazo igual para ambos os barcos. O prazo eram as duas hora de velejada, a meta deveria ser definida em comum acordo, decidindo um destino a ser atingido pelas duas tripulações.

A definição da meta foi realizada quando todos já estavam embarcados. Definiram, em conversas via rádio, que a Ilha dos Amores seria o destino. Nesta decisão, o fator feeling foi muito importante. A ilha possui um atrativo pelo seu nome e estava em uma distância média de dificuldade nas condições do dia.

As duas tripulações tiveram uma grande facilidade em entender o funcionamento do barco, então a execução da velejada não foi um grande desafio. O grande ponto deflagrado durante a velejada foi o quanto o foco na execução tomou o espaço do foco no planejamento e estratégia a ser adotada. Em relação a cooperação, as equipes tiveram momentos em que a troca de experiências e boas práticas poderiam ser melhor aproveitadas.

Na minha opinião como de consultor e empreendedor, o mundo dos negócios nunca teve um grau tão elevado de complexidade, temos constantemente inúmeras variáveis que se relacionam de formas imprevisíveis, voláteis e menos lineares, impactando diretamente no funcionamento das organizações. Essa mudança de funcionamento do mercado acarreta em uma mudança na forma como as lideranças são exigidas: domínio técnico da operação não garante mais excelência, habilidades e ferramentas de análise de cenários, adaptabilidade e estratégia são essenciais para um alto desempenho enquanto líder.

 

O Processamento

Terminada a etapa vivencial do treinamento, realizamos um novo momento onde o foco é processar tudo que a velejada deflagrou sobre o funcionamento enquanto líder dos participantes e, a partir desta análise, desenhar planos de ação para potencializar as performances individuais dentro do seu dia a dia nas empresas.

Este processo foi dividido em quatro etapas com a duração total de quatro horas:

 

1º Processamento da Experiência

A primeira etapa do processamento teve como objetivo o aumento do entendimento de como o grupo funcionou enquanto liderança a partir dos insights deflagrados pela velejada.  

Os principais aprendizados discutidos foram em relação ao equilíbrio entre execução e estratégia. De como esta balança é fundamental para a alta performance e, por uma herança dos modelos industriais de gestão, ainda estamos condicionados a atrelar desempenho a execução, subestimando a importância do foco no planejamento e estratégia como fatores de rendimento de equipes.

A falta de segurança psicológica também foi um ponto abordado nesta primeira etapa do processamento. Em decorrência do treinamento estar sendo realizado entre desconhecidos, interfere diretamente no quanto o time está disposto a ousar, assumir riscos e se desafiar. A gestão da vulnerabilidade foi um tema trabalhado pelo grupo como fator chave para suprimir este desafio.

 

2º O Mindset dos Navegadores

Neste momento, o Mindset dos Navegadores foi essencial para amarrar os pontos abordados com base no framework apresentado.

Quer explorar mais o Mindset dos Navegadores? Clique aqui e confira!

 

3º Feedbacks

Até então, todos os aprendizados haviam sido tratados de forma coletiva. Uma etapa que contemplasse um olhar de como os participantes funcionam individualmente era muito importante para alcançar o objetivo inicial de desenvolvimento de líderes.

A partir de uma rodada de feedbacks e auto avaliação entre os participantes que velejaram no mesmo barco (tripulações), os participantes geraram autoconhecimento na forma como se expressaram como lideranças.

 

4º Plano de Ação

Os feedbacks tendem a gerar uma inquietação nos participantes para focar em ações, então foi o gatilho perfeito para uma reflexão individual:

“Em qual desafio enquanto líder eu gostaria de suporte?”

Este gatilho foi desenvolvido por estarmos realizando uma atividade com um grupo extremamente qualificado e diversificado capaz de dar suporte aos desafios individuais. Criamos, então, dois grupos de alta capacidade gerando simultaneamente aprofundamento e entendimento sobre cada desafio individual e elaborando estratégias para os suprimir.

Temos uma inclinação natural a buscar um modelo como guia para nosso funcionamento enquanto lideranças: líder coach, líder criativo, entre outros. Mas o único modelo que pode garantir uma alta performance enquanto líder é o que for desenhado de acordo com cada desafio específico (configuração e tamanho do time, cultura e segmento do negócio, por exemplo) e perfil individual.

Cada um dos participantes registrou em seu próprio diário de bordo a forma como iria agir para lidar com seus desafios enquanto líder e, consequentemente, aumentar sua performance. Não irei abrir aqui nenhum dos planos de ação desenvolvidos pelos participantes por ter um perfil muito pessoal. Porém, deixo o convite para todas as pessoas que já realizaram treinamentos conosco: gostaria de relatar como a PrimeSail influenciou no seu dia? Envie seu e-mail para abordo@primesail.com.br!

 

 

Como encerramento da atividade, realizamos uma breve pesquisa para mensurar os primeiros impactos do treinamento com os participantes através de uma avaliação de reação. Abaixo, as médias dos principais quesitos:

Experiência da Velejada: 9,8

Metodologia: 9,6

Conteúdos: 9,6

Atuação do Consultor: 10

NPS*: 100%

*Net Promoter Score: uma metodologia universal de avaliação da satisfação dos clientes)

 

Agradeço a todos os participantes pela dedicação, vocês foram demais! Parabéns!

Gostaria de receber mais informações a respeito da PrimeSail e as possibilidades em desenvolvimento de lideranças e equipes? Entre em contato embarque@primesail.com.br

De |2019-05-30T17:21:10+00:00maio 30th, 2018|Categorias: Conteúdos, Liderança|1 Comment

Um Comentário

  1. Luiza 30 de maio de 2019 at 21:26 - Reply

    Sem dúvidas é uma metodologia eficiente e disruptiva. Parabéns, Primesail!

Deixe um Comentário